Literatura

ânima

poesia deve ser isso:

o que ferve e congela

o que assombra e desanuvia

o que apaga

e incendeia

acena

à cena vazia

poesia deve ser isso:

o que amálgama e fere

anátema do frio

o que crema e espalha

amassa, esfarela,

e entra no cio

poesia deve ser isso:

morfemas e lexias

qualquer sal

um risco

de difundir

a via

quase

abissal

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s